Início > Microsoft, Windows > RAID no Windows 7 part. 2

RAID no Windows 7 part. 2

sexta-feira, maio 31, 2013 - 19:35 Deixe um comentário Go to comments

Olá

No texto anterior foi abortado questões como requisitos e as características básicas do RAID em seus arranjos. Agora iremos realizar os passos necessários para a sua construção dentro do Windows 7. Então vamos por as mãos na massa!

Passo 1

Abra o gerenciador de discos  Iniciar > executar > diskmgmt.msc

Você verá uma tela similar a imagem abaixo, onde estão listados todos os seus discos (internos ou externos)

Passo 1 - Gerenciador de discos

Passo 1 – Gerenciador de discos

Passo 2

Em um dos discos não alocados clique com o botão direito do mouse e escolha o tipo de volume que você deseja criar.

É nesse ponto em que você irá escolher o tipo de arranjo que você deseja criar:

  • Volume Distribuído (RAID-0)
  • Volume Espelhado (RAID-1)
  • Volume RAID-5
    • Essa opção está esmaecida porque não existem três discos disponíveis para a criação de um RAID-5 como mencionado na parte 1 desse texto
Passo 2 - Escolha do tipo de volume

Passo 2 – Escolha do tipo de volume

Passo 3

Apenas a tela de boas-vindas do assistente de criação de um novo volume

Passo 3 - Tela de boas vindas do assistente do RAID

Passo 3 – Tela de boas vindas do assistente do RAID (Volume distribuído)

Passo 4

Essa e a primeira tela de configuração do arranjo, onde escolhemos quais discos farão parte do volume RAID escolhido na passo 2

Passo 4 - Escolha dos volumes

Passo 4 – Escolha dos volumes

Passo 5

Atribuição de uma letra ao volume, essa tela é utilizada para você determinar qual será a letra que irá identificar o novo disco (novo volume)

Passo 5 - Escolha da letra da unidade

Passo 5 – Escolha da letra da unidade

Passo 6

Tela de formatação do volume, nesse momento poderemos escolher os seguintes pontos:

  • Sistema de arquivo
    • O recomendável é utilizar o NTFS e não o ExFAT (ou FAT64)
  • Tamanho da unidade de alocação
    • Caso você não saiba antecipadamente o tamanho médio dos arquivos que serão armazenados nessa unidade é melhor deixar como padrão.
  • Rótulo do volume
    • Um nome mais amigável a unidade, pode ser deixado em branco
  • Formatação rápida
    • Formata o disco sem realizar verificações nos setores do disco.
  • Compactação de arquivos e pastas
    • Não recomendo o uso dessa opção, porque ela torna as operações ligeiramente mais lentas.
Passo 6 - Opções de formatação

Passo 6 – Opções de formatação

Passo 7

Tela como resumo das configurações realizadas.

Passo 7 - Sumário de configuração

Passo 7 – Sumário de configuração

 

Passo 8

 Tela informativa sobre volumes dinâmicos, onde está sendo avisado que o volume que está prestes a ser criado não será capaz de inicializar um sistema operacional.

Passo 8 - Alerta de formatação

Passo 8 – Alerta de formatação

 

Passo 9

Nessa última tela está sendo mostrado o gerenciador de discos com o RAID em funcionamento. Cada tipo de volume possui uma coloração diferente, a coloração em verde representa um volume em RAID-0.

Passo 9 - Gerenciador de discos com o RAID-0 Feito

Passo 9 – Gerenciador de discos com o RAID-0 Feito

 

Texto anterior: RAID no Windows 7 part. 1

 

 

  1. guilherme miranda
    segunda-feira, outubro 6, 2014 - 15:17 às 15:17

    massa de mais parabéns

  1. sexta-feira, maio 31, 2013 - 19:37 às 19:37

Oque achou do texto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: